Notícia da Região
Grande operação da policia civil cumpre mandados de prisão em Barrinha e mais 6 cidades da região
Postado em 10/01/2022

Grande operação da policia civil cumpre mandados de prisão em Barrinha e mais 6 cidades da região

Grande operação da policia civil cumpre mandados de prisão em Barrinha e mais 6 cidades da região
 
A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta segunda-feira (10), a operação Embuste contra suspeitos de integrar uma quadrilha que aplicou um golpe por meio do WhatsApp e conseguiu da vítima aproximadamente R$ 650 mil em transferências bancárias.
 
Estão sendo cumpridos 28 mandados de prisão temporária e 35 de busca e apreensão em sete cidades paulistas, incluindo Ribeirão Preto e a Capital. Os alvos também estão em Araraquara, Barretos, Barrinha, Bebedouro, Caconde, Fernando Prestes, Jardinópolis, Serrana, Embu das Artes e Taboão da Serra.
 
Segundo a polícia, a ação é popularmente conhecida como "golpe do número novo" ou "golpe do falso perfil" e ocorreu com uma vítima no período de 24 de setembro a 2 de outubro do ano passado.
Ainda conforme a polícia, a vítima declarou ter recebido uma mensagem pelo WhatsApp de um perfil idêntico ao de seu irmão, que dizia ter trocado o número e que este seria o seu novo contato, e que o anterior deveria ser excluído.
Falso irmão
Na sequência, de acordo com polícia, o suspeito que se passou pelo irmão da vítima afirmou que estava com problemas de acesso em sua conta bancária e havia boletos a pagar, quando solicitou a transferência de valores em diferentes contas e Pix.
A vítima, acreditando que falava com o irmão, efetuou as transferências no valor aproximado de R$ 650 mil.
As investigações apontaram que alguns correntistas, chamados de "conteiros", cedem ou alugam suas contas bancárias - chamadas de contas quentes - para recebimento de valores do golpe.
A polícia afirma que esses correntistas têm pleno conhecimento do ato ilícito e que recebem parte dos valores.
A polícia diz que também são utilizadas contas frias, criadas com dados falsos ou pessoas inocentes.
Participam da operação 100 policiais civis em 30 viaturas.
Os suspeitos deverão responder por estelionato e associação criminosa.
FONTE A CIDADE ON - RIBEIRÃO PRETO

.
.



Jornal Cidades ⓒ Copyright 2020