Notícia de Dumont/Guariba/Pradópolis
InpEV comemora 20 anos com inauguração de Museu do Sistema Campo Limpo
Postado em 12/12/2021

InpEV comemora 20 anos com inauguração de Museu do Sistema Campo Limpo

InpEV comemora 20 anos com inauguração
de Museu do Sistema Campo Limpo
 
O Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias também celebra a marca histórica de 650 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas destinadas corretamente durante duas décadas e a nova central de recebimento do país, em Guariba, interior de São Paulo
São Paulo, dezembro de 2021. O inpEV, Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, completa 20 anos em dezembro e para comemorar este período de pioneirismo e inovação para a agricultura brasileira inaugura, no próximo dia 17, o Museu do Sistema Campo Limpo, localizado em Guariba, região de Ribeirão Preto (SP).
Outro fato a ser celebrado em dezembro é a superação do número de embalagens destinadas corretamente ao longo de duas décadas: 650 mil toneladas, uma prova da bem-sucedida trajetória do inpEV, gestor do Sistema Campo Limpo. Trata-se de um programa que integra toda a cadeia agrícola (fabricantes, importadores e registrantes, agricultores, distribuidores e poder público) e tornou-se líder mundial ao enviar para o destino ambientalmente correto 94% das embalagens plásticas primárias comercializadas no Brasil.
João Cesar Rando, diretor-presidente do inpEV, destaca que o Sistema serviu de modelo para a Política Nacional de Resíduos Sólidos, marco regulatório fundamental para o setor, que entrou em vigor dez anos depois da fundação do inpEV. “No país, o programa foi um dos primeiros a colocar em prática o conceito que hoje é conhecido como economia circular”.
O projeto do Museu é resultado do êxito do Sistema Campo Limpo, que hoje é exemplo para todas as indústrias ao redor do mundo quando se fala em logística reversa e sustentabilidade. “Iniciativas reconhecidas internacionalmente devem ser compartilhadas. Por isso, os visitantes poderão conhecer a história do Sistema, o funcionamento da operação e todo o ciclo da embalagem até a transformação em novos artefatos”, destaca Rando.
Com o Museu, os visitantes terão a oportunidade de mergulhar no processo da logística reversa, com acesso a toda a história que levou à concretização do Sistema, começando pela implantação do projeto-piloto em Guariba (1994), sob a gestão da Coplana – Cooperativa Agroindustrial.
Será possível conhecer, de forma lúdica e interativa, as etapas da operação, benefícios e os resultados obtidos ao longo dessas duas décadas, incluindo as primeiras campanhas de divulgação e conscientização. Painéis, infográficos e artefatos produzidos pelas recicladoras do Sistema serão usados para apresentar a trajetória do programa e o caminho percorrido pelas embalagens pós-consumo. O espaço vai valorizar ainda as equipes que tornaram todo esse trabalho possível, incluindo depoimentos de vários representantes dos elos da cadeia agrícola.
A expectativa é que escolas e universidades da região realizem visitas rotineiras ao museu para que entendam a concretização do conceito de ESG (sigla em inglês para boas práticas ambientais, sociais e de governança) e de economia circular, modelo perseguido pelas grandes corporações do século 21.
O Museu só pode ser viabilizado graças ao apoio da Coplana, parceira do inpEV desde sua fundação, e ao patrocínio de cinco recicladoras do Sistema: Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos, Cimflex, Dinoplast, Plastibrás e Vasitex.
Segundo o vice-presidente da Coplana, José Antonio de Souza Rossato Junior, conhecer a história da logística reversa é uma oportunidade de valorização e de compreensão do presente para construção do futuro da produção agrícola moderna e sustentável em nosso país. “Acredito que a iniciativa representa a preservação do legado da logística reversa no Brasil”, diz.
Central em Guariba
Agora sob a gestão do próprio inpEV, a central de Guariba mudou de endereço e tem quase 1,2 mil m2 de área construída, aumentando a capacidade de destinação de 500 toneladas para 700 toneladas por ano.
Além de ter layout adequado às melhorias de processos desenvolvidas ao longo dos anos, a central foi planejada de acordo com conceito de sustentabilidade. “A unidade terá uma miniusina fotovoltaica, que produzirá energia limpa para abastecer a central de Guariba e mais as unidades paulistas de Araçatuba, Araraquara, Ituverava e São José do Rio Preto.
Com uma potência instalada de 38 mil kwh/ano, vai permitir grande redução de custo”, explica Weider Santana, coordenador regional de Operações do inpEV. Ele destaca que haverá esquema de captação de água da chuva para uso em sanitários e aquecimento solar para chuveiros dos vestiários. O inpEV também ficará responsável pela conservação de uma área verde municipal anexa à central, com mais de 3,5 mil m2.
Modernizada, a central de Guariba acompanhou todas as fases do Sistema Campo Limpo, e representa o permanente investimento em inovação que resulta em mais eficiência para o programa de logística reversa. Um exemplo é a implantação do Projeto de Rastreabilidade, que adota padrão global de automação para acompanhar todo o percurso das embalagens, levando a aumento de produtividade e ausência de erros. Este projeto foi escolhido o melhor na categoria Sustentabilidade no Prêmio de Automação 2021 da GS1.
Museu – Informações
• Localização: avenida Antonio Ribeiro Netto, 21, Distrito Empresarial Governador Mario Covas, Guariba, SP.
• Para visitação, preencher formulário no site: https://www.inpev.org.br/inpev20anos/
Evento de Inauguração
A cerimônia de inauguração do Museu e das novas instalações será realizada dia 17 de dezembro, a partir das 11 horas, à avenida Antonio Ribeiro Netto, 21, Distrito Empresarial Governador Mario Covas, Guariba, SP.
O evento contará com a presença de autoridades e representantes dos elos da cadeia, entre eles: Arnaldo Jardim - Deputado Federal, Celso Antônio Romano – Prefeito de Guariba, José Carlos Caporusso – Vice-prefeito de Guariba, Francisco Matturro - Secretário-Executivo de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Mônika Bergamaschi – Presidente do Conselho da Associação Brasileira do Agronegócio - RP
A programação será transmitida a partir das 11h30 no programa Dia a Dia Rural do Canal Terra Viva.
Sistema Campo Limpo e inpEV
O Sistema Campo Limpo é o programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas, que tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) para realizar a devolução dos materiais.
Fazem parte do Sistema mais de 260 associações de revendas e cooperativas. No total, são atendidas mais de 1,8 milhão (de acordo com o censo agrícola de 2017).
Desde 2002 o inpEV, Instituto Nacional de Embalagens Vazias, é responsável pela gestão das atividades de destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Instituição sem fins lucrativos, é formado por mais de 100 fabricantes, importadoras e registrantes e nove entidades representativas da indústria, distribuidores e agricultores. Além da logística reversa, exerce um importante papel na sociedade ao promover ações de conscientização e educação ambiental.

.
.



Jornal Cidades ⓒ Copyright 2022