Notícia da Região
VIOLÊNCIA - JOVEM É MORTA A FACADAS NA REGIÃO - AUTOR FOI PRESO
Postado em 07/06/2021

VIOLÊNCIA - JOVEM É MORTA A FACADAS NA REGIÃO - AUTOR FOI PRESO

VIOLÊNCIA - JOVEM É MORTA A FACADAS NA REGIÃO - AUTOR FOI PRESO
 
Segundo os policiais, por volta das 23 horas de ontem, uma pessoa que passou pelo local alertou uma viatura policial que um homem em um veículo VW Gol , modelo “quadrado”, na cor cinza, havia acabado de jogar um corpo nas margens de uma estrada vicinal Scatena, nas proximidades do Bairro São Carlos VIII.
 
Na Estrada Scatena, os policiais localizaram um corpo já sem vida de uma mulher, o qual aparentava estar com um ferimento perfuro-contuso no lado esquerdo do pescoço. Ao lado do corpo da vítima havia um lençol com manchas de sangue. No chão, onde o corpo havia um volume muito pequeno de sangue, o aliado aos sinais de arrastamento nas pernas e vestes indicava que o ferimento não fora provocado naquele local.
 
Enquanto uma viatura foi até o local uma outra equipe de policiais avistou um veículo com as mesmas características vindo na direção contrária. Os policiais então acabaram abordando o veículo VW Gol, placas CDZ0398, conduzido pelo indiciado Leandro na Rua Pastor Bento, altura do numeral 76 – Jacobucci. Assim que Leandro desceu, os policiais perceberam que ele estava nervoso, estando ele com manchas de sangue nas vestes e também no veículo, especialmente na porta traseira e no bagageiro. . Após insistirem com ele, os policiais acabaram descobrindo a local onde Leandro morava, em um barracão onde funciona uma serralheria.
Logo que entraram, os policias avistaram no pátio sinais de arrastamento com manchas de sangue que terminavam na porta de acesso ao barracão. Assim que chegaram à porta, os policiais notaram que esta estava entreaberta e de dentro do barracão um rádio ligado em volume ligeiramente alto. Dentro do barracão, os policiais localizaram Marcelo Perpétuo Guerra dormindo em um sofá, o qual aparentemente estava dormindo profundamente, dada a dificuldade que eles tiveram em acordá-lo. Questionado se estava sozinho, Marcelo disse que Leandro estava com uma moça dentro de um quarto que lá havia. Os policiais então entraram nesse quarto, onde se depararam com uma grande mancha de sangue próximo a uma cama. No chão foi localizada uma faca com cabo preto, aparentemente sem sinais de sangue. Dentro do forno foi localizado uma faca de cozinha, cuja lâmina aparentemente estava suja de sangue. No banheiro, dentro do vaso sanitário foi localizada uma bolsa feminina.
 
Durante o local do encontro do cadáver, o perito apontou que aparentemente só havia um ferimento no pescoço da vítima. No local do encontro do veículo, a equipe de perícia realizou o fotografação do veículo e colheu amostras de sangue. Finalmente no barracão, onde provavelmente ocorreu o crime, a equipe de perícia recolheu as duas facas localizadas. Neste local ao revistar a bolsa feminina localizada, localizaram um aparelho de telefonia celular de propriedade da vítima, bem como sua carteira de identidade HÉRICA LETÍCIA BARBOSA OLIVEIRA. . Neste plantão policial, Marcelo disse que na tarde do dia anterior brigou com sua mulher e foi dormir fora de casa. Ao saber disso, seu amigo Leandro lhe convidou para tomar algumas cervejas em um bar e ao chegar ele já estava com Hérica, pessoa que Marcelo já conhecia por ser sua vizinha. Após se embriagarem todos foram até o barracão onde Leandro mora. Assim que chegaram Marcelo foi dormir em um sofá, enquanto que Hérica e Leandro foram para o quarto deste ouvirem música. Depois disso, Marcelo alegou que não viu mais nada de estranho, até que foi acordado pelos policiais militares. Marcelos asseverou que até então Hérica e Leandro não tinham nenhum relacionamento amoroso. . Durante entrevista preliminar, Leandro confessou o crime. Confirmou que ele, Hérica e Marcelo se embriagaram em bar. Assim que chegaram no barracão onde mora, Marcelo foi dormir em um sofá, enquanto ele e Hérica foram para o seu quarto, onde consumiram cocaína e álcool. Em dado momento Hérica passou a se incomodar com a música e o ameaçou com uma faca, vindo em sua direção. Ele então, pegou um faca que estava no mesmo cômodo, em cima de um fogão e desferiu um único golpe que acabou atingindo o pescoço dela. Então ele arrastou o corpo dela para fora, colocou em seu automóvel, foi até a estrada Scatena e lá abandonou o corpo de Hérica, sendo abordado pelos policiais na volta para a sua casa
Ele responderá pelo crime de homicídio simples (artigo 121 do Código Penal), não incidindo a qualificadora do feminicídio porque não há notícia de violência doméstica ou menosprezo ou discriminação da condição de mulher. . Diante de tais fatos, decretou-se a prisão em flagrante do indiciado, determinando o seu encarceramento tendo em vista a impossibilidade de concessão de liberdade provisória mediante fiança, haja vista tratar-se de conduta inafiançável, conforme disposição processual penal. Após a lavratura do auto de prisão em flagrante o indiciado foi recolhido a carceragem, onde permanecerá preso à disposição da Justiça.

.



Jornal Cidades ⓒ Copyright 2020