• Home »
  • Noticias »
  • Com risco de epidemias, cidades da região não recebem inseticida para controle da dengue
Com risco de epidemias, cidades da região não recebem inseticida para controle da dengue

Com risco de epidemias, cidades da região não recebem inseticida para controle da dengue

Mesmo com vários casos registrados nas cidades da região, as Prefeituras ainda não receberam o inseticida utilizado para o combate do mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças como a dengue. Isso porque, o Ministério da Saúde encontrou dificuldades na aquisição do produto nos últimos seis meses, impossibilitando a distribuição para os municípios do País.

Ribeirão Preto té uma das cidades com 14 mil casos de pessoas infectadas com a dengue em 2019. Jaboticabal teve 95 casos suspeitos registrados em janeiro.

O inseticida Malathion é controlado e importado pelo Ministério da Saúde, que o adquire e distribui para todos os municípios. No entanto, há cerca de seis meses, o governo federal está com problemas na aquisição do produto.

Segundos as informações o Ministério da Saúde já enviou um comunicado para o departamento da Vigilância Epidemiológica informando que recebeu 180 mil litros do produto e que serão disponibilizados ao Estado de São Paulo.

Em contato com o ACidade ON, o ministério da Saúde informou que o inseticida será distribuído para as cidades nos próximos dias. Contudo, afirma que o uso do produto é a última estratégia de enfrentamento ao problema.

Isso porque, segundo o ministério, o inseticida deve ser utilizado apenas quando o Aedes atinge a fase adulta, sendo que o recomendado como mais eficaz para controlar a proliferação é a eliminação de focos de multiplicação do mosquito, como a água parada, evitando que eles se reproduzam.

COM MATÉRIA DO JORNAL CIDADE ON – RIBEIRÃO PRETO E INFORMAÇÕES DAS SECRETARIAS DE SAÚDE DA REGIÃO.