Saúde avança na implantação de novo protocolo de atendimento para casos de AVC

Saúde avança na implantação de novo protocolo de atendimento para casos de AVC

Saúde avança na implantação de novo protocolo de atendimento para casos de AVC

Uma reunião realizada na sexta-feira (6) definiu parâmetros importantes para Jaboticabal avançar ainda mais nos casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) ocorridos no município. O secretário de Saúde, João Roberto da Silva, esteve no Hospital e Maternidade Santa Isabel, assinando um termo de compromisso para adotar no município, o protocolo de atendimento inicial ao paciente de AVC constante no Plano de Ação regional da Rede de Atenção às Urgências e Emergências, do Ministério da Saúde.

A iniciativa garante ao município a possibilidade de, futuramente, pleitear uma Unidade de AVC que garante assistência mais adequada a esses casos. “Atendendo um pedido do prefeito Hori, estamos desenvolvendo uma série de ações para melhorar a eficácia do atendimento prestado pelo SUS em nossa cidade. Temos no Santa Isabel um grande parceiro e acredito que demos um importante passo para os pacientes vítimas de AVC”, declara o secretário de Saúde, João Roberto da Silva.

Unidades de AVC – Segundo o site do HMSI, as Unidades de AVC são centros de referência para atendimento a pacientes com acidente vascular cerebral, que disponibilizam e realizam o procedimento com o uso de trombolítico (medicamentos usados para dissolver coágulos sanguíneos – causa do AVC isquêmico), conforme Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas específico.

Devem cumprir, ainda, diversos requisitos, como: oferecer atendimento 24 horas por dia, os sete dias da semana; realizar exame de tomografia computadorizada de crânio ininterruptamente; dispor de equipe treinada em urgência para atendimento a pacientes com AVC, composta por médico, enfermeiro, técnicos de enfermagem, e coordenada por neurologista; disponibilizar atendimento neurológico em até 30 minutos após a entrada do paciente; possuir leitos monitorados para o atendimento ao AVC agudo; realizar serviço de laboratório clínico em tempo integral; e dispor de equipe neurocirúrgica presencial ou disponível em até duas horas, entre outros.