• Home »
  • Noticias »
  • Acumulado de empregos no setor supermercadista até maio é o melhor dos últimos quatro anos
Acumulado de empregos no setor supermercadista até maio é o melhor dos últimos quatro anos

Acumulado de empregos no setor supermercadista até maio é o melhor dos últimos quatro anos

Acumulado de empregos no setor supermercadista até maio é o melhor dos últimos quatro anos

Apesar do resultado do ano ser animador, no mês de maio foi registrada perda de 142 postos de trabalho nos supermercados paulistas

De acordo com um levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), o setor de varejo alimentar no estado perdeu 142 postos de trabalho em maio de 2019. Este foi o pior resultado para o mês desde 2017, quando foi registrado o fechamento de 300 vagas.

“Este é um resultado bastante incomum historicamente para o mês de maio; porém, o setor observou em abril um número expressivo de contratações, sendo o segundo melhor em dez anos, e, por conta disso, pode ter havido leve ajuste em algumas lojas que esperavam vendas maiores do que as apresentadas”, explicou o economista da APAS, Thiago Berka.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Os supermercados e hipermercados que lideram as contratações no segmento do varejo alimentar apresentaram mais demissões do que admissões em maio, fechando o mês com 418 perdas de postos.

Por outro lado, os atacarejos e atacados, hortifrútis e minimercados tiveram saldo positivo de vagas; porém, esse aumento das contrações no mês de maio não foi o suficiente para compensar e tirar o mês do vermelho.

“Segundo pesquisa de confiança da APAS com os empresários do setor, os supermercadistas demonstram pessimismo em relação às vendas, ao PIB e à ampliação do quadro de funcionários. Com base nisso, devemos ficar alertas para o comportamento de contratações de junho e analisar se haverá reflexo nos quadros de funcionários”, comentou Berka, que também atribuiu a demora na aprovação da Reforma da Previdência como outro fator importante que fez com que o setor perdesse a confiança na melhora da economia e, consequentemente, reduzisse o ímpeto nas contratações.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Entre as cidades do estado com os dez melhores índices de contratação, apenas Santo André está situada na Grande São Paulo; o restante, está no interior e litoral. Os destaques em contratações vão para Itanhaém, Bauru, Campinas e Valinhos.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Histórico do setor (mensal e anual)

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

NOTA METODOLÓGICA

A Pesquisa de Emprego dos Supermercados apura mensalmente o comportamento do emprego no setor supermercadista através de dados do CAGED (Cadastro Geral De Empregados E Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego. São coletados dados sobre a Admissão, Demissão, Saldo Mensal e Saldo Total de funcionários ligados a atividade supermercadista, e os indicadores apontam a evolução e o comportamento do setor ao longo do tempo.

Sobre a APAS – a Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem aproximadamente 1.500 associados, que somam cerca de 4.000 lojas.

Sobre APAS Regional Ribeirão Preto:
A Regional Ribeirão Preto foi responsável por 5,9% do faturamento do setor no Estado de São Paulo em 2018, o que equivale a aproximadamente R$ 6,2 bilhões. A geração de empregos também é bastante representativa: em torno de 31 mil pessoas trabalham em supermercados nesta região. Só na cidade de Ribeirão Preto, o setor de supermercados faturou no ano passado R$ 1,8 bilhão, o que equivale a 29% da região e 1,7% do faturamento de todo o Estado de São Paulo.

A APAS possui 10 regionais em todo o Estado e mais cinco escritórios distritais na capital paulista. A Regional Ribeirão Preto é composta por 78 cidades e possui 116 associados em toda sua área de cobertura. O empresário Rodrigo Canesin, do Supermercado Canesin, é o atual diretor regional da entidade.