• Home »
  • Noticias »
  • Pitangueiras fecha o primeiro quadrimestre do ano gerando 1.654 novos empregos
Pitangueiras fecha o primeiro quadrimestre do ano gerando 1.654 novos empregos

Pitangueiras fecha o primeiro quadrimestre do ano gerando 1.654 novos empregos

Pitangueiras fecha o primeiro quadrimestre do ano gerando 1.654 novos empregos

A geração de novos empregos formais em Pitangueiras nos quatros primeiros meses (janeiro a abril) do ano foi bastante positiva e superou muitos municípios da região. O quadrimestre foi responsável pela criação de 1.654 novas vagas de emprego com carteira assinada na cidade. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O saldo positivo é a diferença entre as contratações e demissões. Nos quatro meses foram admitidos 2.503 trabalhadores, enquanto no mesmo período foram registradas 849 demissões.

EMPREGANDO MAIS QUE OUTRAS CIDADES DA REGIÃO

A geração de emprego no primeiro quadrimestre em Pitangueiras foi maior do que em muitas outras cidades da região. Até o município-sede da microrregião teve geração de empregos inferior, Jaboticabal gerou 538 novos empregos no período. Já Bebedouro teve um saldo negativo na geração de novos empregos, ao invés de criar novas vagas, o município perdeu 3.606 vagas de trabalho no quadrimestre.

Das 12 cidades pesquisadas, Pitangueiras desponta como a mais empregadora do período. Confira o ranking completo ao final desta matéria.

DESTAQUE NA GERAÇÃO DE EMPREGOS

O setor sucroenergético é um dos principais empregadores do município. São três usinas que geram muitos empregos diretos e indiretos. Porém, nos últimos anos o setor de comércio e serviços também ganhou destaque. “Em parceria com o Sebrae estamos acompanhando permanentemente muitas empresas de nossa cidade para apoiá-las. Isso as fortalece e há a conversão em mais emprego”, disse a secretária de Agricultura, Comércio e Meio Ambiente, Juliana Rodrigues Pinheiro Fontes.

A Prefeitura de Pitangueiras estima a abertura de pelo menos 100 novas vagas de empregos diretos no comércio da cidade entre 2018 e 2019 com a chegada de novas lojas (Lojas Cem, Americanas), cooperativa de crédito (Sicredi), farmácias (Farma Conde, Drogal) e atendimento médico (São Francisco Saúde).

“Gerar mais emprego e renda é o nosso compromisso. Estamos trabalhando constantemente para fazer com que novas empresas se instalem na cidade. Esse trabalho já está refletindo no aumento de novas vagas de emprego, como observamos neste levantamento do Caged. É uma satisfação analisar que estamos mais bem posicionados do que cidades maiores do que a nossa”, destacou o prefeito de Pitangueiras, Marcos Aurélio Soriano.

QUASE 500 NOVAS EMPRESAS

Desde o início desta Administração Municipal quase 500 novas empresas foram abertas no município. Em 2017 foram abertas 198 empresas, sendo que 127 são de Microempreendedores Individuais (MEIs). Em 2018 foram abertas 208 novas empresas na cidade, sendo 129 MEIs. Já até abril deste ano foram abertas 92 novas empresa, sendo 60 MEIs. “Vale destacar que os MEIs também são geradores de emprego e renda no município, já que eles possuem o direito de contratar uma pessoa para trabalhar no seu negócio”, lembrou a secretária Juliana.

RANKING DE GERAÇÃO DE NOVOS EMPREGOS NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2019

Pitangueiras: 1.654

Guaíra: 1.244

Morro Agudo: 840

Guariba: 674

Barretos: 596

Jaboticabal: 538

Sertãozinho: 331

São Joaquim da Barra: 315

Monte Alto: 156

Taquaritinga: 98

Miguelópolis: 48

Bebedouro: perdeu 3.606 vagas

(Fonte: Caged – MTE)