• Home »
  • Noticias »
  • Amigos e parentes do tatuador morto a tiros após briga de trânsito realizam manifestação
Amigos e parentes do tatuador morto a tiros após briga de trânsito realizam manifestação

Amigos e parentes do tatuador morto a tiros após briga de trânsito realizam manifestação

Amigos e parentes do tatuador morto a tiros após briga de trânsito realizam manifestação em São Carlos 

Na tarde de terça-feira (19) amigos e familiares do tatuador Marcos Tsunami, 36, assassinado a tiros pelo empresário Fernando Ganci, 40, no final da tarde do dia dia 3 de dezembro do ano passado, após uma briga de trânsito na região do terminal rodoviário de São Carlos, se reuniram na frente do Fórum Criminal. Com camisetas com a foto de Tsunami, eles pediram por Justiça.

Por volta das 15h30, aconteceu a audiência de instrução para o julgamento sobre o caso e contou com a participação de Ganci e cinco testemunhas de acusação que foram ouvidas para falar sobre o crime que inclusive foi gravado por um circuito de câmeras de um supermercado. O empresário está preso no Anexo de Detenção Provisória (ADP) de Araraquara. A Polícia Militar acompanhou a manifestação que foi pacifica.

O CRIME

O promotor público Mário José Correa de Paula de que a câmera de segurança de um supermercado registrou o crime em todos seus detalhes. No canto direito da tela é possível ver Fernando cortando a frente do carro do tatuador sem dar seta. Em seguida estaciona na lateral de um supermercado. Ainda segundo o promotor Tsnumani parece ficar bravo com Fernando e para o veículo. Os dois discutem e o empresário sai do carro e dá um soco no tatuador que tenta abrir a porta, mas é atingido por quatro tiros. Tudo acontece muito rápido. Fernando volta para o carro onde estavam a mãe e a esposa e foge em seguida. O veículo do tatuador começa a andar. O motorista de um ônibus corre e consegue puxar o freio de mão. Para o promotor está claro que a intenção do empresário era executar o tatuador.

                                                   REPORTAGEM

                                                    Pedro Maciel

Promotor Mário José Correa de Paula fala sobre o crime e sobre a violência no Estado de São Paulo