Tomando remedios e sem se alimentar Esquetini promete mudanças

Tomando remedios e sem se alimentar Esquetini promete mudanças

O Prefeito Edinardo Esquetini deu uma entrevista ao Jornal A Comarca, onde falou de diversas questões. Chama a atenção que o Prefeito se limita a dar entrevistas apenas a um grupo seleto de jornalistas, curiosamente as que tem contrato com o poder público.

Ele  disse que  estava o dia todo  apenas com um pedaço de pão e tomado leite, e esta tomando variados medicamentos. Disse que não tem vontade de disputar a reeleição  e que há muitas mentiras sobre ele em redes sociais e que tem três advogados, que  cuidam do que está circulando nas redes sociais.

O Prefeito enfrenta hoje a mais grave crise financeira e moral que a cidade já viu. Ele mesmo admite problemas com a falta de médicos e medicamentos, frequente falta de coleta de lixo e, sobretudo, falta de recursos financeiros no cofre municipal.

Na entrevista ele afirma que ficara  menos tempo preso no gabinete e que  e vai sair mais às ruas Passarei a viver um novo momento, e que deverá providenciar mudanças no quadro de cargos comissionados da Prefeitura.  Afirmou ele.

VEJA ENTREVISTA COMPLETA NO SITE E NA EDIÇÃO DO JORNAL A COMARCA. – http://www.acomarcanet.com.br/materia.php?id_materia=1925

EDITORIAL – A verdade é que o prefeito faz um governo discriminatório, começando pelo tratamento dado a imprensa, onde só aqueles que tem contrato com a Prefeitura conseguem entrevista.

Um Prefeito que fez diversas trapalhadas, como o caso da Ponte do São José, Ponte do Turvo entre outras. Fez trapalhadas na saúde que fizeram com que 40% dos médicos deixassem a rede pública, que esta vivendo dias de caos. E o que é pior faliu completamente a Prefeitura de Matão, não tendo dinheiro sequer para o repasse do dinheiro da Câmara, dinheiro para pagar a coleta de lixo. Um verdadeiro desastre administrativo. Isto sem falar dos diversas denúncias na justiça. Só esta semana o Prefeito teve que responder a uma ação civil publica por descarte irregular de resíduos na pedreira, ao processo da câmara Municipal, e mais uma ação impetrada pela câmara para pagamento de duodécimos. Na segunda enfrenta um novo pedido de CEI na câmara. Enfim como ele mesmo afirma são dias de caos, não apenas na saúde, mas na administração pública de Matão.