Escola na Floresta acontece em Matão

Escola na Floresta acontece em Matão

Escola na Floresta acontece em Matão

 Alunos visitaram Viveiro Camará em Ibaté na última semana

 Com o intuito de conscientizar o jovem sobre a importância da preservação de plantas nativas e em extinção, as empresárias Ozeni Cordeiro de Paula e Janaina Roseli de Lim, em parceria com o Viveiro Camará, apoiadas pela Prefeitura de Matão, realizam o projeto “Escola na Floresta” há 3 anos. Esta ação visa o plantio de sementes para o reflorestamento de espécies raras, gerando benefícios ao combate do aquecimento global e aumento da Camada de Ozônio. Portanto, na última sexta-feira (24), alunos das escolas municipal Adelino Bordignon e estaduais José Inocêncio da Costa e Aderval da Silva estiveram em Ibaté visitando as instalações do viveiro.

Nestas visitas, os estudantes recebem a ajuda dos funcionários para ensinar a todos como é feito o plantio, tanto da semente quanto da muda pronta. Ainda aprendem a diferença entre os solos, preparação da terra, a quantidade de água a ser usada no plantio e após o crescimento, assim como o local e a forma correta de replantar a muda. Com isto, o projeto busca orientar os jovens sobre os benefícios deste ato para recuperar a flora original do município e até do país.

De acordo com Marcely Borçari, coordenadora do projeto “Escola na Floresta”, para que o trabalho continue se tornando essencial, o apoio do Executivo é fundamental para a distribuição e conscientização de todos que moram em nossa cidade. “Desde meados de abril estamos recebendo a ajuda da Prefeitura de Matão, que é muito importante, porque conseguimos levar os estudantes até o Viveiro Camará e no viveiro municipal, onde os escolhidos aprendem na prática sobre nossa fauna e flora, bem como a vegetação típica de nossa cidade e região. O auxílio de todos é primordial para que, por meio da entrega de sementes aos alunos, consigamos ensinar os benefícios de se plantar mudas para que o meio ambiente consiga voltar ao seu estado de preservação, possibilitando, assim, salvar nossas espécies em extinção”, explica.