Desde 1915 simbolo de Fe e religiosidade e destruida pelo fogo

Desde 1915 simbolo de Fe e religiosidade e destruida pelo fogo

A Igreja Matriz SUA HISTÓRIA
Eu vi inaugurar a igreja. Foi construída com
cimento inglês. – Eduardo de Campos Werneck
A partir de 1915 a Comissão pró-construção da Igreja Matriz
retoma as obras, que estavam paralisadas. O Jornal da epoca adiantava
a razão da paralização: devido à conflagraçaão na Europa,
aguardando-se da Capital as telhas tipo Marselha.
A comunidade se empenha para sua conclusão através de
donativos e outros expedientes para angariar fundos. Eram
frequentes os jogos de tômbola, para aquele fim.
Em benefício da Matriz tivemos tômbola sendo premiados
Ismael Marques e Antonio Peccin 12%500 cada, Antonio
Puncitore em 50$ e Aristodemo Rossi & Cia em 100$.

A Igreja sempre presente
Na década de 30, com intensidade, a Igreja constituia-se
em centro não só da vida espiritual de seus habitantes, mas
também dos encontros sociais. A vida religiosa dos
moradores da cidade e das fazendas acontecia na Matriz.
Aí realizavam os encontros para os sacramentos – batismos,
casamentos e as missas dominicais. A demonstração de fé
era percebida nas procissões do padroeiro em sua festa,
naquelas da Semana Santa, seguindo a tradição trazida de
seus países europeus.

Foto: Carlos H. Berg

 

JINGLE DA CAMPANHA

CAMMPANHA PELA NOSSA IGREJA

CAMMPANHA PELA NOSSA IGREJA

Publicado por Cidades OnLine – Região em Terça-feira, 10 de outubro de 2017