• Home »
  • Matao Taquaritinga »
  • Deputado Marco Vinholi e vereador são barrados por fiscalização ao tentar realizar Carnaval popular em Matão
Deputado Marco Vinholi  e vereador são barrados por fiscalização ao tentar realizar Carnaval popular em Matão

Deputado Marco Vinholi e vereador são barrados por fiscalização ao tentar realizar Carnaval popular em Matão

O Vereador Alexandre de Cinque juntamente com o Deputado Marcos Vinholi conseguiram trazer para matão um pouco de diversão  no último dia de carnaval, disponilizando um trio elétrico para a festa.

Mas a fiscalização da Prefeitura Municipal proibiu que isso acontecesse, e o caminhão do trio elétrico foi proibido de tocar na praça central da cidade onde uma grande parte da população já estava esperando.

A fiscalização alegou que o evento não tinha alvará. O Vereador Alexandre de Cinque revoltado por ter seu pedido negado  chamou Matão de terra dos coronéis , onde meia dúzia acha que manda na cidade toda !

Isso foi uma afronta ao Deputado Estadual Marcos Vinholi, ao Vereador e lider do governo na Câmara Alexandre de Cinque e um total descaso para a população que estava no local aguardando o trio elétrico.

Palavras do Vereador Alexandre de Cinque .

O TRIO ELÉTRICO VEIO pra fazer a alegria da população na tarde dessa terça-feira….centenas de pessoas, idosos e crianças mas INFELIZMENTE O DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL não deixou o evento acontecer!!! Matão virou “Terra de Coronel” onde nada se pode fazer! Assista o video:

Segundo o Potal Hora 1 Próximo ao horário de saída do trio elétrico e início do carnaval, por volta de 14 horas, os fiscais da prefeitura chegaram ao local com o documento sem a assinatura do prefeito. Alexandre De Cinque e o Deputado Vinholi foram informados que o Prefeito não havia nem deferido e nem indeferido o pedido, apesar de ter enviado ambulância e agentes de trânsito para o local. E como nenhum secretário também assinou a liberação, o fiscal indeferiu a saída do trio e, apoiado pela PM, cancelou o evento.

Ainda segundo De Cinque, que é líder do governo Esquetini na câmara, foram inúmeras as tentativas de contato telefônico com o próprio Prefeito e com o secretário de fazenda, mas nenhum dos dois atendeu as ligações. Somente duas horas após a tentativa de contato é que De Cinque foi atendido e o Prefeito teria “tentado jogar a culpa em cima do fiscal”, relatou o vereador.