• Home »
  • Noticias »
  • Promotora encontrada morta pode ter cometido suícidio, segundo procurador

Promotora encontrada morta pode ter cometido suícidio, segundo procurador

Durante o velório da promotora de Justiça Nicole Arnoldi, de 35 anos, o amigo de profissão, o promotor Talles Fonseca revelou que a mãe da promotora teria ligado ainda no domingo (29) e pedido ajuda a ele. Nicole foi encontrada morta em seu apartamento na noite deste domingo, em Rio Branco.

“A mãe dela me ligou para arrombar a porta e levá-la ao Pronto-Socorro, porque ela estava com depressão. Eu disse que a Nicole não estava bem. Quando a gente arrombou a porta, ela estava em cima da cama, já com um tiro e agonizando. Tentei fazer massagem cardíaca, mas, infelizmente, Deus a levou”, lamenta Fonseca.

O amigo diz ainda que há alguns meses a promotora lutava contra uma depressão e tomava remédios para se tratar. “Às vezes dormia de três a quatro dias. Fora a depressão, era uma pessoa maravilhosa, amiga, humilde e competente. Uma perda como amigo e profissional”, diz ainda emocionado.

O corpo da promotora está sendo velado em uma das sedes do Ministério Público, no Centro de Rio Branco, e deve ser encaminhado para Araraquara, interior de São Paulo.

‘Tudo indica uma ocorrência de suicídio’, diz procuradorDurante coletiva, o procurador-geral de Justiça, Oswaldo D’Albuquerque, informou que a perícia ainda não foi finalizada, porém, confirmou que a hipótese mais aceitável é a de que a promotora tenha cometido suicídio.

Pouco antes da ocorrência, a pedido da mãe dela, amigos se dirigiram até o local e arrombaram a porta do apartamento para tentar evitar que uma tragédia acontecesse. Evidentemente, não temos a conclusão final da perícia, mas já podemos dizer que tudo indica uma ocorrência, lamentavelmente de suicídio”, explica D’Albuquerque.

Em nota, o MP-AC lamentou a morte da promotora e destacou o trabalho que ela desenvolvia no órgão desde 2009, quando assumiu o cargo. O MP-AC decretou luto oficial de três dias.

“Com um atuar delineado pelo mais puro senso de justiça, a promotora Nicole Gonzalez, deixa indelevelmente marcada sua passagem pelo Ministério Público acreano, por meio de sua firmeza, clareza de propósitos e compromisso consigo e com a população, tendo conduzido de forma exemplar sua atividade institucional, sobretudo, nos processos em que foi chamada a atuar, concorrendo para a distribuição da justiça”, ressalta a nota.

Asmac soltou nota de pesar Os magistrados do Acre, através da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), lançaram uma nota de pesar sobre a morte de Nicole.

“Externam sua profunda consternação com a passagem da promotora Nicole Arnoldi. Que Deus conforte a família neste momento de luto”, destaca.

Fonte – JUS BRASIL http://amitafamitaf.jusbrasil.com.br/noticias/261974311/mae-de-promotora-achada-morta-ligou-para-colega-da-filha-e-pediu-socorro?utm_medium=facebook&utm_source=jusbrasil&utm_campaign=socialsharer&utm_content=noticias