“Bola Bacana” completa sete meses em Barrinha

“Bola Bacana” completa sete meses em Barrinha

“Bola Bacana” completa sete meses em Barrinha

Projeto comemora a evolução dos alunos na escola e durante as atividades

Lançado há sete meses em Barrinha, no interior de São Paulo, o projeto “Bola Bacana” comemora os frutos colhidos nesse período.  Nessa semana, as 240 crianças atendidas colherão seus “talentos”, ou seja, suas estrelinhas de bonificação pelo desempenho delas nas salas de aula e nos treinos.

Segundo o presidente da entidade, Basileu Alves, é gratificante ver a evolução dos alunos depois que começaram a participar do “Bola Bacana”. “A gente percebe que os alunos melhoraram na escola. Eles prestam mais atenção nas aulas, não fazem mais bagunça. Até o final dessa semana nós vamos sentar com eles para entregar os talentos e refletir sobre o desempenho deles na escola e aqui”.

O professor Jackson do Carmo reforça a importância do projeto também nas famílias dos alunos. “Sinto muito orgulho quando os pais nos falam que eles melhoraram em casa com mais respeito, mais educação. É muito legal ouvir isso e saber que tivemos ‘dedo’ nessa melhoria”.

Hoje o “O Bola Bacana” funciona em três escolas municipais de Barrinha: Antonio Duarte Nogueira, Luiz Marcari e Professor Darcy Mascaro. As aulas de futsal, vôlei, handebol e basquete são de segunda, quarta e quinta das 8h30 às 10h e das 14h30 às 16h na quadra municipal José Tertulino da Silva. “É tão bom, tão envolvente, que já tem até mais escolas querendo que a gente leve o projeto para eles”, comentou o professor Jackson do Carmo.

O “Bola Bacana Barrinha” é patrocinado pela Usina São Francisco, Usina Santo Antônio, e Native, além do apoio da Prefeitura da cidade. Os patrocínios são através da renúncia fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte da SELJ (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude).