Governador Alckmin fala sobre aumento de violência no Interior e maioridade penal

Governador Alckmin fala sobre aumento de violência no Interior e maioridade penal

O Governador Geraldo Alckmin em visita  a nossa reigião deu uma entrevista exclusiva ao Jornal Cidades, abordando temas como criminalidade no interior e também a questão da maioridade penal. Veja  a entrevista

Jornal Cidades – A criminalidade no interior tem aumentado. O que o governo tem feito para tentar diminuir estes números?
GERALDO ALCKMIN –  “Em São Paulo  tivemos uma redução importante dos crimes contra a vida tais como homicídio e latrocínio, seja no , interior, capital e região metropolitana. A partir dai o grande desafio era  reduzir o crime contra o patrimônio, especialmente roubo. Para isso aprovamos a lei do desmanche na Assembléia Legislativa, fechamos 620 desmanches, e isso fez com que o número de roubo e furto de veículos caíssem . Pelo oitavo mês está em queda. É uma redução importante de roubo e furto de veículos
Agora já mandamos para a Assembléia Legislativa outro projeto  com a finalidade de  incriminar roubo e furto de celular. O celular ele tem IMEI, então você digita lá *#06#, aparece o número, você anota o número, a identificação do número do seu celular, e ai comunica se for roubado, furtado, e não pode mais ser utilizado, ai o roubo de celular perder a finalidade, já que não poderá ser usado nem comercializado. Esperamos assim também derrubar a questão de roubo e furto de celular.”
“Em termos de furto os municípios do interior são mais tranquilos, e tem tido problemas as vezes de roubo de caixas eletrônicos, e era um absurdo, pois homens armados com  um fuzil, com dinamite, explodir um caixa eletrônico, era equivalente à pular um muro e furtar um botijão de gás. Furto qualificado, Não é possível uma coisa dessa. Então a Câmara Federal já votou a nosso pedido, a mudança da Lei, colocando como roubo qualificado o ataque a caixa eletrônico, e também estamos trabalhando com a Febraban para ter um tipo de tinta que não é lavável.
Esperamos desta maneira coibir o roubo a  caixa eletrônico, porque a tinta… a nota não vai poder ser utilizada. Essa é uma luta que não tem fim,  é 24 horas, todo dia, dia e noite, polícia na rua trabalhando, se esforçando… e São Paulo é um exemplo para o  Brasil, porque o Brasil tem quase 30 homicídios por mil habitantes, e nós temos 9,8.
Nós somos o único Estado do Brasil que é apenas um dígito, no resto do páis é 30, 40, 50 por mil habitantes .  É  um esforço grande, é importante reconhecer o trabalho da polícia e vamos fazer um trabalho redobrado na investigação. O Alexandre Moraes, Secretário da Segurança, tem se empenhado nisso.
JORNAL CIDADES – Como o Sr. vê a questão da maioridade penal?
GERALDO ALCKMIN – “Eu sou favorável a modificar o ECA, Estatuto da Criança e do Adolescente. O ECA é uma boa Lei “pra” proteger o direitos da criança e do adolescente, mas não dá resposta ao reincidente grave, caso de crime hediondo.. não dá resposta. Então, a nossa proposta é modificar o ECA, que é Lei, portanto é mais fácil modificar do que a emenda constitucional, que ainda poderá ser questionada no Supremo Tribunal Federal.  Esta mudança prevê que no caso de reincidente grave ao invés de 3 anos, pode ter privação de liberdade por 8 anos. E a outra mudança.. completou 18 anos, não é nem criança e nem adolescente.. sai da Fundação Casa. Nós vamos ter instituições com maior segurança, mas não misturando com o sistema prisional, mas com mais segurança… que é o que mundo inteiro faz… em nenhum lugar do mundo que quem tem 21 anos de idade tá numa fundação focado em crianças e adolescentes. Estamos otimistas, acho que esse projeto deve ser encaminhado e será votado em 60 dias, no máximo 90 dias”