Notícia da Região
Moradores de Sertãozinho estão sendo humilhados por funcionários e e pessoas ligadas a Administração ao procurar seus direitos
Postado em 11/01/2022

Moradores de Sertãozinho estão sendo humilhados por funcionários e e pessoas ligadas a Administração ao procurar seus direitos

Moradores de Sertãozinho estão sendo humilhados por funcionários e e pessoas ligadas a Administração ao procurar seus direitos
 
O grande número de casos e pessoas doentes tem levado a uma sobrecarga do sistema público de saúde e gerado filas intermináveis nos atendimentos, demoras, falta de insumos, de testes, de ambulância. Isto tem acontecido na rede pública e na rede privada de saúde, e em todas as cidades da região.
 
Mas o que tem chamado a atenção em Sertãozinho é a forma como poder público tem tratado as reclamações a respeito das reclamações do moradores.
Funcionários públicos e pessoas ligadas a administração tem feito ataques e humilhando o morador que faz suas reclamações.
 
Um morador fez um reclamação sobre falta de remédios foi humilhado por um jornalista ligado a administração – O morador devia ter vergonha de não ter cinco reais pra comprar remédio.
Da mesma forma uma moradora reclamou da falta de ambulância e teve a seguinte resposta – Ambulância não é uber. - resposta de uma funcionária da saúde.
Sobre a superlotação em postos de saúde – a afirmação foi de que o povo se aglomera e lota as unidades em busca de atestado.
Isto tudo tem sido apoiado abertamente pela secretária de Saúde do Municipio, Soraia Estella que elogiou abertamente o jornalista que humilhou o morador.
Ela afirmou que este jornalista é sério e atacou os veículos de comunicação que abrem espaço para as reclamações de moradores.
Uma pena que isto esteja acontecendo em meio a uma crescente no número de casos, onde as pessoas estão ficando doentes, estão precisando de amparo, e que tem toda razão em reclamar da demora no atendimento, na falta de remédios. A culpa não é da administração municipal, mas sim da pandemia e do crescente número de casos.
A grande culpa da administração é não ter o respeito, não ter empatia com a dor da população. Ninguém fica doente porque quer, as pessoas estão sofrendo, os profissionais de saúde estão sobrecarregados, e era hora de se mostrar humanização, empatia e respeito e não humilhar e atacar uma população que esta sofrendo com demora no atendimento de saúde, que não esta tendo os remédios básicos e nem ambulância.
Uma pena o prefeito ver tal coisa acontecendo e não tomar providências. Será que depois de eleito ele perdeu este lado humano, esta empatia que tinha com o povo de Sertãozinho?

.
.



Jornal Cidades ⓒ Copyright 2022