Notícia de Barrinha
Barrinha faz decreto para diminuir a circulação do vírus em festas de finais de semana
Postado em 26/03/2021

Barrinha faz decreto para diminuir a circulação do vírus em festas de finais de semana

Barrinha faz decreto para diminuir a circulação do vírus em festas de finais de semana
 
Diante do grave quadro causado pela Pandemia COVID-19 em toda a nossa região, a cidade de Barrinha tomou medidas restritivas visando conter festas e aglomerações durante o final de semana. Algumas pessoas parecem estar desatentas quanto a gravidade da situação e continuam se aglomerando em festas no domingo.   
 
O mês de março trouxe um retorno de uma nova onda da pandemia, muito agressiva, causada pela nova variante e com isto número de mortes tem sido assustador, um exemplo disto é que na última quinta-feira, Sertãozinho registrou 8 óbitos em um único dia, um dado alarmante e para agravar ainda mais a falta de leitos na região atinge a rede pública e privada, desta forma os planos de saúde e o SUS estão totalmente sem vagas para internações.
 
As taxas de ocupação atingiram 95 % de ocupação com pacientes de COVID-19 e ainda não podemos esquecer das ocupações de leitos por acidentes e intercorrências do final de semana. Péssimo dia para precisar de uma vaga, pois o domingo é pior dia para conseguir uma vaga tanto de UTI (casos graves) quanto de enfermaria, o que é angustiante para equipe de saúde, que está na linha de frente enfrentamento a Pandemia e tentando salvar VIDAS. Mesmo com este triste cenário, infelizmente parte da população continua a se aglomerar em festas de edícula, ou mesmo em casa, recebendo parentes e amigos!
 
Precisamos urgentemente diminuir o número de pessoas que estão sendo contagiada pois a cada 100 pessoas que forem contaminadas, 8 precisarão de um leito de enfermaria e 2 leitos de UTI. Isto é sério!
 
Por isto, visando o bem comum, este final de semana, foi necessário tomar medidas restritivas em prol da saúde de nossa população barrinhense. Uma medida necessária em tempos de Pico da Pandemia e também para poder atender com eficiência e dignidade os que já estão doentes, sofrendo com a COVID-19.

.



Jornal Cidades ⓒ Copyright 2020